Mudamos de Enderço

acesse www.sirmoore.com

Guns n' Roses: BH Delira na presença de Axl Rose março 12, 2010

Filed under: Música — andrewssuliwhan @ 10:30 pm

Este ano é bastante significativo em termos de shows (ao menos para mim). Após a aventura e grande disposição (leia-se financeira e física) de descer ladeira abaixo e ir parar em São Paulo pra ser amassada, pisada ao prestigiar o Metallica (não me arrependo de sequer um segundo), ontem ,mesmo febril e arrasada por uma crise alérgica, me dispus a ir à apresentação de Guns N’ Roses.

O Estádio do Mineirinho ficou lotado com 15 mil pessoas, que esgotaram os ingressos para ver a primeira apresentação do Guns em BH. Por chegar atrasada (perdoem-me, estava trabalhando), não vi a apresentação da banda mineira Uberro, mas quem viu me garantiu que foi incrível.

Já o segundo show eu pude ver e ‘ovulei’: Sebastian Bach, ex-Skid Row, continua sexy (alto, magro, cabeludo e rock ‘n roll, quem precisa de mais?). O público foi à loucura com ele, principalmente quando tocou “In a darkned room” um dos ícones do metal-piranha-mela-cueca. Além disso a performance foi impecável, provando que o “Tio Sebastian” ainda tem pique e sabe agitar.

Mas o mais esperado da noite não deixou nada a desejar.

Às 23 horas, iniciou-se um instrumental, anunciando a chegada de Axl. O povo vibrou, o chão tremia (sem exagero, eu tava lá) e Tio Axl adentra vestindo um casaco cafona, de chapéu e óculos escuros. A primeira faixa a ser tocada foi Chinese Democracy, título do novo álbum da banda, mas o que importou realmente para os fãs da banda, foi a execução de seus clássicos: “Welcome to the jungle” foi a primeira das muita tocadas no decorrer do show, que ainda contou com “Live and let die”, “It’s so easy”, “Sweet Child O’ mine”, dentre outras. O espetáculo pirotécnico criou um clima quase que ritualístico, sendo um ótimo suporte para o clima da apresentação.

Axl comportou-se como sempre vi em suas apresentações pela TV, fez gestos obscenos, se esfregou no tripé, dançou daquele jeito desengonçado que só ele sabe dançar, mas tudo de um modo tão ensaiado, que nos faz perceber que o bad boy teve que tomar jeito. Mas nada disso deixou a apresentação ruim, com uma ótima banda (lamentamos não ser a formação original, mas…), em momento algum ele desafinou ou perdeu o ritmo da música, pelo contrário, reverberou pelo estádio seus agudos que embalaram minha adolescência inteira. Após duas horas de apresentação, o show foi encerrado ao som de “Paradise City” deixou pra trás a vontade de mais uma hora (no mínimo) a mais de músicas.

Meu dia hoje foi simples: são 23:50 horas, e eu ainda estou exausta, sem voz, com as pernas doloridas de tanto pular, torcicolo de tanto chacoalhar a cabeça, a alergia só piorou, mas SOU MUITO MAIS FELIZ porque o Guns veio à BH, eu fui, vi, me diverti, e passei por momentos que para mim eram apenas sonhos de uma garota de 11 anos, que ouvia sua fita k7 do álbum “Slave to the grind” ou do “Used or illusion”, e cantarolava em um “embromation” àquelas que hoje são clássicas.

A VIDA TEM QUE VALER A PENA! E ontem VALEU!!!

Boa noite e até o próximo show, ou filme.

Thara K!

Anúncios
 

2 Responses to “Guns n' Roses: BH Delira na presença de Axl Rose”

  1. Yasmine Says:

    Realmente foi foda! Eu tava lá e aproveitei muito.

  2. Matt Says:

    eu não estava ÇÇ….mas parece ter sido mt lokooOOOo..!!!!!!!parabens pelo Blog


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s